Vanete Almeida

Vanete Almeida era pernambucana, mulher negra e sertaneja, como costumava se definir. Viveu na comunidade de Jatiúca no semiárido pernambucano. Seu trabalho com mulheres rurais teve início na década de 1980, quando saía de casa de madrugada e percorria 30 quilômetros de carona em caminhões com um único objetivo: conscientizar mulheres de seus direitos, quebrando séculos de repressão. Vanete faleceu em 2012, deixando uma história de vida dedicada às causas sociais. Em 2009 foi agraciada com o prêmio TRIP Transformador Social. Para mais informações, visite www.cecor.org.br