Marcelo Yuka

No dia 9 de novembro de 2000, Marcelo Yuka, então baterista da banda O Rappa, foi baleado com nove tiros em um assalto.  Desde então, iniciou-se um longo processo de transformação física, mental e espiritual.  Yuka deixou O Rappa e fundou uma banda e uma organização não governamental que compartilham o mesmo nome: F.U.R.T.O. (Frente Urbana de Trabalho Organizado).  Paralelamente à carreira musical, e ao ativismo pela transformação social, Yuka desenvolveu um grande interesse pelo autoconhecimento, que hoje é vivenciado principalmente por meio do yoga e da meditação.